Boletim

Edição Atual

O despertar do Rio Doce

Estudo da UFMG e da Universidade Federal de Viçosa (UFV) vai subsidiar o reflorestamento de 40 mil hectares do Rio Doce, que foi fortemente impactado pelo rompimento da barragem da Samarco, em Bento Rodrigues, em 2015. Os dados levantados pelos pesquisadores também serão usados no planejamento do uso do solo de toda a bacia, estimulando novas vocações econômicas.

Ver edição completa